Setor Industrial projeta crescimento em 2021

 

O diretor da Eurostec, Cristian Pavan, destaca como foi o ano de 2020 no setor industrial e ainda projeta o ano de 2021.

Com os últimos dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor industrial brasileiro apresentou novo índice positivo.

Os resultados são obtidos por meio da Pesquisa Industrial Mensal (PIM) e repassados pelo IBGE. Todavia, eles não acontecem de um mês para o outro, por isso, o que foi feito em novembro, somente chegou ao conhecimento público em janeiro.

Leia mais: Soluções personalizadas para o seu negócio

No entanto, as perspectivas são positivas para o ano de 2021 no setor industrial.

Vamos a alguns tópicos que justificam tal afirmação.

 

Dados Promissores no final de 2020

Antes de mais nada, é importante lembrarmos que 2020 foi um ano atípico em todos os sentidos. Com a pandemia do Covid-19, diversos setores da economia sofreram perdas.

Ainda nos primeiros meses do ano e, consequentemente, com o isolamento social, muitas empresas do ramo industrial acabaram tendo números muito abaixo do esperado. Por exemplo, nos meses de março e abril, foi vista uma queda de 27,1% na categoria.

Nesse sentido, podemos analisar que no final de 2020 a situação começou a melhorar. Em pesquisas realizadas pela PIM e divulgadas pelo IBGE, no último mês de novembro o setor industrial cresceu 1,2% em relação ao mês de outubro.

Pode parecer um número pequeno, mas que reflete uma crescente de sete meses consecutivos. Sendo assim, o setor acumulou uma alta de 40,7% no ano todo. Esses números ajudaram a diminuir os prejuízos causados pelas quedas nos primeiros meses do ano.

 

Categorias que mais cresceram em 2020 no setor industrial

Se o setor industrial se recuperou no final do último ano, isso é fruto de uma melhora e incremento em algumas de suas categorias. Todavia, podemos ressaltar que houve uma margem de 2,8% em relação ao ano de 2019 no setor.

Dentre elas, podemos destacar o setor automotivo que apresentou números positivos durante sete meses seguidos quando comparados aos meses anteriores.

Ao mesmo tempo, em relação ao ano de 2019, ainda são enfatizadas as atividades de máquinas e equipamentos, que contou com uma alta de 15,9%.

O diretor da Eurostec, Cristian Pavan, destaca como foi o ano de 2020 em comparação com 2019. “Depois de um 2020 atípico, onde, por momentos, muitos de nós se sentiram cercados de incertezas, conseguimos nos ajustar, reinventar e redirecionar boa parte de nossas ações, conseguindo alcançar, ao final de tudo, um crescimento muito expressivo, mesmo em comparação ao ano anterior (2019)”.

 

Ainda, ele comenta um pouco sobre os principais setores que cresceram no ano passado e projeta como pode ser o ano de 2021. “Setores como de embalagens descartáveis, produtos químicos, farmacêutico e agrícola impulsionaram este nosso crescimento. Para 2021, alguns setores ainda se destacam dos demais e com possibilidade de forte crescimento, merecendo destaque o setor de implementos agrícolas, siderurgia, linha branca, componentes eletrônicos, setores relacionados à construção civil e ainda, o setor agrícola, puxado por provável safra recorde que se anuncia mais uma vez”.

Cristian ainda destaca que o setor de máquinas poderia ter crescido ainda mais em 2020, no entanto, salienta que 2021 tem tudo para trazer bons números para a economia.

“Não fossem as dificuldades encontradas em âmbito internacional (aumento da matéria-prima, escassez de rotas marítimas, aumento do custo da logística e valorização das moedas estrangeiras), o crescimento do setor de máquinas e equipamentos seria ainda maior, mas mesmo assim, as expectativas de 2021 já são muito otimistas. Nossa estrutura e planejamento estratégico vem sendo desenhado há alguns anos, com investimentos pesados em diversos setores, alinhados com as premissas de crescimento estipuladas para médio e longo prazo, fazem com que a Eurostec esteja preparada para se sobrepor às dificuldades momentâneas que a pandemia acarretou em diversos segmentos. Partimos do pressuposto que para cada dificuldade, nasce uma oportunidade”, afirma.

Leia mais: Política Industrial no Brasil: Vamos Fazer Diferente?

Possibilidade de crescimento do PIB industrial

Segundo estudos da Confederação Nacional da Indústria (CNI), existe uma expectativa de que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil chegue na casa de 4% no ano de 2021.

Nesse sentido, ele será motivado pela perspectiva de um aumento de 4,4% no PIB Industrial, afinal, o setor é um dos principais motores para a economia do país.

Ainda assim, mesmo que o setor industrial já tenha encontrado a sua melhora no final de 2020, muitas de suas atividades ajudarão a impulsionar um crescimento econômico ainda maior para o Brasil.

 

Setores promissores para a indústria em 2021

O setor industrial move a economia brasileira. Seja por meio de empregos diretos na linha de produção de peças, ou até mesmo na confecção das máquinas, é a categoria econômica mais importante para o crescimento do país.

Sendo assim, existe uma expectativa de órgãos do segmento de que haja uma crescente ainda maior do que foi no final de 2020. Isso se dá principalmente pelas perspectivas positivas atreladas até mesmo à construção civil.

É de se imaginar que o setor de construção utilize mais o aço em seus trabalhos. Ou seja, gerará mais demandas para os centros de usinagem e outras empresas que trabalham com a produção dessas peças.

Para isso, é muito importante que os empresários também se atentem para os seus maquinários, sempre com equipamentos de qualidade e renovados para entregar e atender todas as demandas.

Quer ficar por dentro das principais novidades do setor industrial e ainda contar com as melhores máquinas e equipamentos? Entre em contato com a Eurostec que possuímos mais de 10 anos de experiência na área e profissionais qualificados para lhe atender.

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *